O viajante médio gasta 13% do seu tempo navegando online com atividades relacionadas a viagem. Segundo a plataforma Think with google esse número não deveria causar surpresa, afinal quem nunca começou uma pesquisa de férias no Alasca e terminou olhando hotéis no Rio de Janeiro?

A google perguntou para 7.000 pessoas em 6 países, incluindo o Brasil, como eles planejam suas férias do início ao fim, começando com o que os inspira a viajar. E constatou que:

17%  pensa regularmente em que viagens quer realizar;

16%  sentiu necessidades de férias;

16%  quer viajar para algum destino em alguma época da vida;

O estudo mostra que nem tudo é inspiração. As pessoas têm necessidades que precisam ser atendidas e variam de viagem para viagem. Neste contexto, quando uma marca mostra que pode atender a essas necessidades, as pessoas geralmente respondem executando uma ação. Por incrível que pareça, o atendimento destas necessidade são em geral mais importantes do que o preço!

Os principais resultados do estudo apontam para oportunidades para os gestores de destinos e marcas turísticas:

Concentre-se nas necessidades, não no preço

Os viajantes de hoje precisam de ajuda para planejar não apenas qualquer viagem, mas a experiência certa para eles. Portanto, se seus viajantes valorizam “aventura”, “saúde e bem-estar”, “tempo para a família” ou algo completamente diferente saber o que os motiva pode inspirar novos produtos, propostas de valor e estratégias de marketing, que podem ajudar a criar a lealdade do cliente.

 

Deixe o comportamento do consumidor guiar sua estratégia

Como não há um caminho único para a compra, as marcas de viagem atuais devem pensar holisticamente em todas as interações em potencial com um viajante. Afinal, há oportunidades de voltar a envolver alguém, mesmo depois de a reserva ter sido concluída. Uma abordagem orientada a dados pode ajudar uma marca a encontrar essas oportunidades e a aparecer nos momentos certos de influência.

Crie relacionamentos no início da pesquisa

Uma das melhores maneiras de envolver os viajantes no início de sua jornada é através da pesquisa. As pesquisas de destino indicam que as pessoas estão começando a restringir suas ideias de viagem, mesmo que ainda não tenham se estabelecido com todos os detalhes. A pesquisa também facilita o teste e a interação, para que você possa experimentar como alcançar mais viajantes e identificar rapidamente o público certo.

Conecte-se ao longo da jornada com Machine Learning

O machine learning torna possível analisar milhões de interações diferenciadas em segundos, e uma estratégia de marketing de primeira linha pode ajudar a proteger sua marca no futuro. Com o poder de adaptar automaticamente as mensagens para diferentes públicos, personalizar a área de criatividade e até mesmo liberar tempo para outras áreas da empresa, o  machine learning pode ajudar a conectar a marca turística com pessoas que procuravam pelo serviço ou destino (mesmo sem elas saberem).

 

COMPARTILHE:

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.